#Estudos #Roteiro

Como fazer um roteiro interessante?

Já travou na hora de preparar um roteiro para uma história, um vídeo ou um quadrinho? Eu também… Vem comigo descobrir algumas dicas para deixar os seus roteiros bem preparados e sua história mais interessante.

Pri Sousa
Publicado em
26 de janeiro de 2021

Quem nunca travou na hora de preparar um roteiro nem é gente… É anjo, né? Mas existem algumas formas de destravar e produzir um roteiro original e bem bolado que vai deixar a sua história muito mais interessante e te dar menos dor de cabeça na hora da produção.

Vamos começar do início: você sabe o que é um roteiro? 

Roteiro é o seu plano de ação. Também chamado de script, o roteiro é um documento escrito onde você vai planejar qual o melhor momento para executar cada cena/quadro da sua história de forma que faça sentido.

Mas apesar de ser escrito, o roteiro não é literatura. Ele não é a obra final, é o caminho que você vai seguir para chegar nela. E tem roteiro pra tudo, cada um com formato específico: novela, filme, vídeo, quadrinho, livro, palestra...

Vale lembrar também que nem todo bom roteiro produz uma boa obra, mas toda boa obra tem um bom roteiro, e aqui vamos te dar algumas dicas de como elaborar um bom roteiro para o que você pretende produzir.

Se você é apressadinho e quer ir direto ao ponto:

1. Anote todas as ideias

2. Separe as melhores e as piores ideias

3. Conheça o seu público

4. Pesquise

5. Faça um esquema e defina momentos-chave do enredo

6. Desenvolva o roteiro

7. Revise

8. Dê o seu roteiro para alguém ler

1. Anote todas as ideias

Já ouviu falar do toró de ideias - o famoso brainstorm? Essa é a primeira dica para fazer um bom roteiro.

Anote todas as ideias, inclusive - e na minha opinião, até principalmente - as ruins. Pode ser num papel, em post its, em uma agenda, no drive ou no bloco de notas, mas tenha todas essas ideias bem visíveis antes de começar o roteiro.

O mais importante aqui nessa etapa não é ter boas ideias, mas ter MUITAS ideias. Você pode agrupá-las em: cenas, características de personagem, diálogos, cenários, etc. O mais importante é não julgar elas antes de colocar no papel, só jogar pra fora mesmo!

Isso é essencial porque você pode mesclar duas ou várias, e mesmo que elas não sejam usadas logo, podem ser úteis para outro projeto futuro também.

2. Faça uma seleção das melhores e piores ideias

Aqui nesta etapa você vai decidir onde a história vai se passar, quem serão os personagens, qual a personalidade deles, quais itens/objetos serão importantes, qual público você pretende atingir, qual será a mídia final. Separe as melhores ideias de um lado e as piores do outro e (se tiver tempo pra isso), escreva porque você achou essas ideias boas ou ruins.

Às vezes, aquela ideia que você achou ruim por algum motivo, pode ser excelente se for usada de outra forma, por outro ângulo de vista. Anotar o motivo pelo qual você rotulou aquela ideia vai te ajudar a entender o que você estava pensando no momento em que registrou ela - e isso é bem importante, principalmente se você tem um projeto longo em vista.

3. Conheça seu público

Quem será o público da sua obra? Adultos, crianças, adolescentes, idosos? Pessoas do gênero feminino ou masculino? Minorias? Um nicho específico ou mais geral?

Conhecer seu público, o que ele mais consome e qual a linguagem e mídia mais presentes no dia-a-dia dele vai te dar um norte e te poupar tempo na hora da pesquisa além de te dar mais chances de acertar em cheio no seu script.

4. Pesquise

Pesquise sobre o que você vai escrever, sobre como deve ser a formatação do roteiro para o tipo de mídia que você pretende produzir, sobre outros roteiristas e qual os processos deles, sobre obras que tenham o mesmo tema ou gênero, enfim, pesquise o máximo que você puder!

Essa etapa vai te ajudar a fugir dos clichês - ou escolher o melhor deles para a ocasião - e evitar furos na sua história. A maioria dos gêneros possui uma lista de "tropes", que são elementos característicos das ideias. Como nos filmes de terror: os tropes são floresta, cabana no meio do nada, assassino em série sem identidade... Alguns clichês podem ser até bem desenvolvidos se você souber desconstruir. O segredo é subverter a narrativa!

Não tem um tempo certo para essa etapa de pesquisa, mas quanto mais longo o projeto, mais você vai precisar pesquisar. Por exemplo, se você quer criar uma HQ que acontece em um universo ficcional complexo, vai precisar pesquisar muito sobre outros universos e como eles foram produzidos, sobre civilizações humanas, geografia, ciências biológicas, e o que mais for preciso para que seu roteiro não tenha furos.

5. Faça um esquema e defina os momentos-chave do enredo

Você já anotou todas as ideias, escolheu as melhores, definiu cenários e personagens,  conhece o seu público e fez uma pesquisa bem direcionada para o que você vai produzir. Agora decida quais vão ser os momentos-chave da sua história.

Quais serão os momentos críticos que vão surpreender o público? Vai ter apenas um momento crítico ou mais? O que é preciso contar ao público antes para que esse clímax  realmente seja um clímax?

Monte um mind map, uma linha do tempo, ou um quadro com post its cruzando informações da história. Você já deve ter assistido algum filme com esse problema: um ponto muito alto logo no começo ou no meio do filme e um desfecho menos emocionante. Se for preciso, reorganize os momentos de forma que o maior clímax seja o último, e que os momentos-chave apareçam de forma crescente no seu roteiro.

6. Desenvolva o roteiro

Agora que você já definiu o plot da sua história, chegou a hora de escrever (de verdade) o seu roteiro. Para isso você vai precisar voltar na etapa da pesquisa e conhecer o modelo de roteiro adequado para a mídia que você vai produzir.

Lembre que o seu roteiro vai ser lido e precisa ser claro e objetivo, com todas as informações importantes para o desenvolvimento da sua história.

Aqui temos o exemplo de um roteiro de HQ:

Como você pode perceber, no roteiro de quadrinho precisa estar descrito o ambiente, personagens, diálogos, quantos quadros por página e o que precisa ser se desenrolar em cada quadro. Em um roteiro audiovisual pode estar descrito, além disso tudo, a trilha e os efeitos sonoros de cada cena, as transições de câmera e planos.

Um roteiro interessante tem todas as informações necessárias para direcionar a produção. Identifique quais informações são mais importantes para a mídia que você escolheu, ok? 

7. Revise

Volte no seu script e revise procurando erros gramaticais, furos, incoerências na linguagem dos personagens... Se você puder, peça para outra pessoa revisar, e repita essa etapa mais de uma vez para reduzir ao máximo as possíveis falhas.

A etapa da revisão é indispensável. Por mais experiente que o roteirista seja, sempre tem algo que deixa passar, então nunca passe para a próxima etapa sem revisar!

8. Dê o seu roteiro para alguém ler

Antes de partir para a produção, dê o seu roteiro para que alguém (que de preferência faça parte, ou conheça bem o seu público-alvo) leia e faça apontamentos.

Quando estamos escrevendo, temos a tendência de criar afeição e não perceber algumas falhas e furos. Esse leitor-beta é quem vai servir de termômetro para você saber se a sua mensagem está sendo bem transmitida, clara e objetiva. Escute o feedback dessa pessoa e anote tudo o que for importante para aperfeiçoar o seu script.

Está pronto para começar o seu roteiro?

Essas são só algumas dicas para quem quer começar a escrever um roteiro, mas se você quer conhecer mais sobre storytelling, precisa conhecer o novo quadro do nosso canal do YouTube!

O Auautoral é um quadro com foco em storytelling, mas não somente para escritores. Qualquer pessoa  que trabalha com narrativa pode aproveitar as informações dos vídeos, que vão ao ar toda quinzena falando sobre storytelling sem foco no formato, mas no método.

O primeiro vídeo é sobre o poder da Jornada do Herói, clica AQUI pra assistir!

Link do post copiado para a sua área de transferência

Enviar Comentário

Como criar personagens marcantes?

É difícil ser original no mundo atual; é muito provável que quase todas as ideias que você teve para uma Ler mais

A importância de descobrir novos jeitos de contar histórias

“Os cientistas dizem que somos feitos de átomos, mas um passarinho me diz que somos feitos de histórias”.Eduardo Galeano Há Ler mais

Livros que Todo Artista Precisa Conhecer

1. 333 ideias para tirar seu projeto do papel Se você tem uma ideia e constantemente se pergunta “por onde Ler mais

Tenho um projeto pessoal mas não sei por onde começar

Quem nunca teve uma grande ideia e começou no hype, mas desanimou e deixou um (ou dois, ou dez) projetos Ler mais